20.6.12

ainda no clima de introdução...

antes de qualquer coisa: esteja pronto pra mudar. sem essa consciência de que escolhas deverão ser feitas e nem sempre serão as que você gostaria que fossem, melhor nem começar. primeira coisa que deve ser esclarecida é: antes de tudo, mude sua forma de pensar e encarar as coisasisso estando claro, podemos continuar com a programação normal...






o feedback do post anterior foi mais que positivo, foi uma surpresa linda. :)
fiquei muito feliz e me deu uma mega força pra continuar a postar, mesmo ainda achando essa coisa de postar sobre emagrecimento super piegas. aliás, sempre quando vou me referir a esse assunto não sei como dar nome aos bois. não gosto de chamar de dieta nem de regime.. isso me faz lembrar algo sofrido, passageiro e que, salvo excessões, é um fracasso. reeducação alimentar também não, pois a reeducação vai (muito) além da alimentação. emagrecimento é super literal e, mesmo que formal, acho que é a melhor forma de tratar o monstro.

bem, descobri que tenho muito o que dizer sobre essa fase da minha vida. desde minhas escolhas, muitas auto-descobertas sobre alimentação, novo estilo de vida, etc... decidi que não sou a favor da dieta que eu carinhosamente entitulei de dieta da depressão (combo salada & frango grelhado)
eu quero evoluir para pratos bonitos e que não tenham cara de dieta e sim cara de saúde: saladas completas, pratos coloridos, grãos, folhas, legumes, vegetais, sopas (pratos lindos no final do post) e foi isso que eu quis dizer com o mundo vai muito além do feijão e arroz.

eu já falei que amo cozinhar e tenho dedicado boa parte das minhas noites em fazer pratos novos, comprar coisas novas, experimentar sempre. e se eu consigo, acreditem, todo mundo consegue. eu sou daquelas que quando criança minha mãe prometia mc donald's em troca de uma mordida, uma singela mordida, em uma fatia de melancia (que, by the way, sigo odiando) mas, acima de tudo, eu amo comer. amo mesmo, pratico esse esporte sempre que eu tenho oportunidade, haha.. e foi aí que eu me perdi, há alguns anos atrás. hoje eu prezo pela qualidade acima da quantidade. procuro comer pouco, mas comer bem, comer algo que me dá prazer.

outra coisa que sou mega contra e que segue o conceito salada xoxa e frango grelhado seco é radicalismo. não excluo nada da minha alimentação. quando eu falei sem doces no post anterior estava me referindo ao bolo de chocolate tripo com cobertura de marshmallow e cereja artificial logo depois do almoço. eu, em muitos momentos de desespero, nego um bombom ou alpino ou mordida no chocolate alheio, mas logo depois me arrependo porque acredito que não é isso que vai fazer eu me tornar uma pessoa super saudável e magra. eu não saberia viver sem doce. tento, claro, a maioria das vezes optar por alternativas saudáveis (iogurte for life, mas isso é assunto pra outro post), mas acho um crime recusar um bombom.

enfim, resumo da ópera: esses posts com a tag "60kg" vai ser muito mais de culinária saudável do que de regime e emagrecimento. acho que é uma abordagem diferente e algo que eu realmente vou ter prazer de fazer (e escrever, e comer... haha).
claro que vou fazer posts sobre minha rotina da corrida e meus pé na jaca homéricos de final do semana, mas quem não gosta de ver um prato lindo de comida gostosa? e melhor.. saudável. :)

e a pergunta que não quer calar... qual vai ser o prato do final de semana? :9



ilustrando minhas palavras:

1. Summer Side Recipe: Zesty Tortellini Salad  |  2. Whole Wheat Couscous with Cherries & Arugula  |  3. Wedge Salad with Blue Cheese  |  4. Chewy & Crispy: Oversized Potato Salad  |  5. Colorful Lentil Salad with Walnuts & Herbs  |  6. Peanut, Carrot and Cabbage Slaw  |  7. Salada outonal  |  8. Tomates assados  |  9. Couve-flor com passas e alcaparras

2 comentários:

  1. Continuo seguindo e gostando muito mesmo! Dá-lhe Bru. Mega beijos.Tia So.

    ResponderExcluir
  2. Preta, já sei o menu: salmão, salada (sua escolha) e mussarela bolinha!
    te amo. <3

    ResponderExcluir