10.8.12

não existe amor em SP;

eu falo:
quero uma vida tranquila.


você entende:
onde andar na rua e não temer ser atropelado (por outros) é normal.
onde as pessoas leem poesia e sabem qual a fruta da estação.
onde cafés-concertos ainda existam.
onde dê para ir ao cinema a pé num fim de tarde.
no outono as ruas fiquem repletas de folhas secas.
os legumes são frescos.
o vizinho ouve boas músicas.
os amigos conversariam sobre livros & artes, e não sobre faustão.
as pessoas assistissem shows deitadas na grama, fazendo pic-nic.
onde haveria exibições de filmes antigos em grandes telões e festas nas coberturas dos prédios aconteceriam em dias de verão, no pôr-do-sol.
onde queijos e vinhos seriam bem mais baratos.
onde as pessoas teriam prazer em cozinhar rodeada de amigos.
onde fazer road trips faz parte da rotina.
onde a praia seria logo alí... e berlin.... e londres... e parís... a grécia, roma, dublin, copenhagen, barcelona, lisboa, viena, budapeste, bruxelas, estocolmo, oslo, marrocos, bruges....


é.


eu saio de firenze.
mas firenze nunca saiu de mim.

Um comentário:

  1. O engraçado eh que nunca fui para Firenze, nem lugar algum da europa, mas me identifiquei com todas as coisas que vc escreveu. Deve ser muito bom fazer todas essas coisas no dia-a-dia... E eu AMARIA passar na rua a pe, para ir ao cinema e ver as folhas secas no chao. (meu teclado esta desconfigurado, nem liga) - Mariel

    ResponderExcluir